Bispo de Coimbra acredita no sucesso da candidatura da mata nacional do Bussaco a património da UNESCO O bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes

Bispo de Coimbra acredita no sucesso da candidatura da mata nacional do Bussaco a património da UNESCO

Classifique este item
(0 votos)

O bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, deixou, no passado dia 13, na receção nos Paços do Concelho realizada no âmbito da visita pastoral às paróquias de Mealhada, Casal Comba e Vacariça, o seu aval e a sua crença no sucesso da candidatura a património da UNESCO da Mata Nacional do Bussaco e no desenvolvimento da vertente de turismo religioso.

O presidente da Câmara da Mealhada, Rui Marqueiro, pediu “ajuda na cruzada para fazer do Bussaco um local de peregrinação e um marco no turismo religioso” e o bispo de Coimbra deu a sua bênção ao projeto, afirmando sentir-se “feliz por estarem a ser dados passos para a valorização daquele espaço”.

Virgílio Antunes acredita que a matriz religiosa da Mata Nacional do Bussaco – o deserto Carmelita – fará a diferença na candidatura a Património da UNESCO e considerou que a mesma “tem todas as condições para ter sucesso”. “Nestas candidaturas o mais adequado é ir-se à identidade mais profunda dos lugares, essa é a diferenciação em relação a outros locais e a matriz fundamental do Bussaco é religiosa. E aqui conjugam-se os vários aspetos – natureza, património, história”, sublinhou.

Na visita à Câmara Municipal – que incluiu o contacto com os funcionários -, D. Virgílio Antunes falou da necessidade de cooperação e colaboração “institucionais -  e entre pessoas - na procura do bem comum e da melhoria de condições de vida para os que vivem e trabalham no concelho”, desejando ainda que este “Executivo consiga concretizar os seus projetos e ideais”.

Rui Marqueiro ofereceu ao bispo de Coimbra uma salva de prata comemorativa da visita e retribuiu os votos de sucesso na Diocese, assegurando que, na Câmara Municipal da Mealhada, se defendem os princípios de liberdade, respeito, igualdade e tolerância religiosa referidos por D. Virgílio Antunes.

 

Lida 17 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social com distribuição da informação pela Internet, que visa promover a identidade regional e o turismo através da promoção da cultura, património, monumentos, museus, desporto, economia, gastronomia, ecologia e coletividades dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra, Arouca e dos restantes municípios desta região.

Itens relacionados

BioRia | Percurso das Ribeiras de Veiros

Hoje vamos dar outra sugestão para os amantes da bicicleta poderem fazer muitos quilómetros, rodeados de belas paisagens, pássaros e belas fragâncias marítimas. Os desportistas das duas rodas podem aproveitar a linha de comboio do Norte e saírem na estação de Ovar. Aqui podem pedalar em direção ao Furadouro pela Avenida da Régua e junto à rotunda do Carregal, onde foi colocado recentemente um barco moliceiro, podem virar para sul em direção a São Jacinto.

UA | Cinco novos pseudoescorpiões descobertos em Portugal

Docente da Universidade de Aveiro homenageado com nome de nova espécie para a ciência

Cinco novas espécies de pseudoescorpiões foram descobertas em grutas do Algarve, Alentejo, Penela e Leiria pela bióloga Ana Sofia Reboleira que, na hora de batizar uma das espécies, a Occidenchthonius goncalvesi, homenageou Fernando Gonçalves, professor do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro (UA). As descobertas aumentam para 49 as novas espécies descritas ao longo da última década pela espeleóloga e investigadora do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) da UA.

Percursos pedestres/bicicleta em Aveiro

O nosso magnifico distrito possui dezenas de trilhos onde podemos observar a natureza, pássaros, insetos, flores, árvores e escutar um silêncio que dificilmente encontramos no meio urbano. Por vezes durante as caminhadas poderá cruzar-se com os habitantes desses locais, lembrem-se que um cumprimento e um sorriso não custam nada e fazem muito bem. Nós temos falado com pastores, pescadores, idosos e feirantes que sempre nós ensinam algo e nos relembram de outros tempos em que a sociedade estava mais unida.

Faça Login para postar comentários
Pub