Centro-piloto do sabugueiro nasce para desenvolver produtos alimentares mais saudáveis Sabugueiro em flor

Centro-piloto do sabugueiro nasce para desenvolver produtos alimentares mais saudáveis

Classifique este item
(0 votos)

Investigação do Departamento de Química da Universidade de Aveiro

Criar um centro-piloto no concelho de Tarouca dedicado à investigação do sabugueiro com vista ao desenvolvimento de produtos alimentares saudáveis e ao incremento da economia local e nacional. Este é um dos grandes objetivos do SambucusValor que junta a Universidade de Aveiro (UA) a várias empresas e associações do sector agroalimentar. Nascido este mês, o projeto teve como ponto de partida a descoberta na UA de que as bagas e as flores do sabugueiro têm compostos químicos que têm efeitos benéficos para a saúde, nomeadamente no controlo da diabetes.

Com sede em Tarouca, onde o arbusto está fortemente implantado, o projeto SambucusValor pretende tirar partido do facto de em Portugal existirem culturas de sabugueiro com boa capacidade de adaptação às condições naturais e de cultivo. O sabugueiro, antevê a UA, “pode funcionar como uma excecional fonte de matéria-prima para o desenvolvimento de produtos alimentares de valor acrescentado, em linha com as atuais tendências de mercado, nomeadamente a valorização de produtos naturais, locais, saudáveis, práticos de consumir, e que confiram prazer e bem-estar”.

Assim, o SambucusValor visa o desenvolvimento de produtos alimentares de valor acrescentado a partir do sabugueiro, com vista a aumentar a sua penetração nos mercados interno e externo. Este projeto “pretende contribuir para a valorização integrada deste recurso endógeno português com base na criação de indicadores de qualidade e de estratégias de produção e transformação sustentáveis, nomeadamente tirando partido das competências e recursos instalados nas entidades parceiras, e que deverão conduzir à criação de um centro piloto do sabugueiro potenciador deste desenvolvimento”.

Para além da equipa de investigadores dos Departamentos de Química e de Engenharia Mecânica da UA, também o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, a Inovterra, a InovFood, a Publindustria, a Oldland e Alberto Carvalho Neto fazem parte do SambucusValor.

 

Sabugueiro contra as diabetes

Na génese do SambucusValor está a investigação realizada por Ângelo Salvador, do Departamento de Química da UA. “Identificámos pela primeira vez na baga e na flor de sabugueiro dezenas de compostos bioativos benéficos para a saúde humana”, congratula-se Ângelo Salvador que, desde 2012, ano em que iniciou o Doutoramento em Química, tem investigado os potenciais efeitos de uma alimentação enriquecida com extratos daquele arbusto.

Com testes realizados para já em animais, Ângelo Salvador revela que o enriquecimento da respetiva dieta com diferentes extratos de baga e de flor de sabugueiro, entre compostos fenólicos, esteróis e terpénicos, permitiu reduzir os níveis glicémicos em jejum e otimizar o trabalho da insulina. Conclusões que permitem antever que o arbusto pode ter um “impacto potencial no controlo, através da dieta, de uma patologia que atualmente afeta milhões de pessoas em todo o mundo”.

O enriquecimento da alimentação com extratos da baga de sabugueiro, lembra Ângelo Salvador, “não poderá ser encarado como um tratamento, mas como parte integrante de uma dieta saudável e variada”. Tal, “potencia a prevenção e, possivelmente, o controlo da doença”.

O trabalho de doutoramento realizado por Ângelo Salvador no Departamento de Química teve orientação científica de Sílvia Rocha e de Armando Silvestre, das unidades de investigação Química Orgânica, Produtos Naturais e Agroalimentares (QOPNA) e CICECO-Instituto de Materiais de Aveiro.

 

Lida 61 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social com distribuição da informação pela Internet, que visa promover a identidade regional e o turismo através da promoção da cultura, património, monumentos, museus, desporto, economia, gastronomia, ecologia e coletividades dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra, Arouca e dos restantes municípios desta região.

Itens relacionados

Cais do Bico na Murtosa

O Cais do Bico fica localizado no Lugar do Bico, no concelho da Murtosa. Este pedaço de terra junto à Ria de Aveiro é dotado de uma grande beleza natural, calma e tranquilidade. O espaço que se abre para as águas oferece um amplo parque de merendas relvado, com algum arvoredo, e mesas onde poderá fazer piqueniques com a família ou amigos. No dia da nossa visita alguns grupos de amigos defrontavam-se no jogo da malha. No verão, os domingos por estes lados são muito animados e as mesas muito disputadas.

Rio Inha em Canedo

A margem esquerda do Rio Inha em Canedo foi requalificada, dotando agora aquela parte do rio com uma bonita frente ribeirinha com cerca de três quilómetros. Quem circular pela Estrada Nacional 222 entre Canedo e Castelo de Paiva, antes da Ponte do Inha, vira à direita e desce para a Rua da Ribeirinha, onde começa o percurso, que termina no Rio Douro.

Percursos pedestres/bicicleta em Aveiro

O nosso magnifico distrito possui dezenas de trilhos onde podemos observar a natureza, pássaros, insetos, flores, árvores e escutar um silêncio que dificilmente encontramos no meio urbano. Por vezes durante as caminhadas poderá cruzar-se com os habitantes desses locais, lembrem-se que um cumprimento e um sorriso não custam nada e fazem muito bem. Nós temos falado com pastores, pescadores, idosos e feirantes que sempre nós ensinam algo e nos relembram de outros tempos em que a sociedade estava mais unida.

Faça Login para postar comentários
Pub