Conhecer (59)

Conhecer

Ovar pertence ao distrito de Aveiro, sendo uma localidade banhada pelo Oceano Atlântico e Ria de Aveiro que ali termina. Os vareiros são gente muito animada que vibram com o Carnaval que dizem ser o melhor de Portugal. Possuem o famoso pão-de-ló, tendo a APPO - Associação de Produtos Pão-de-Ló de Ovar conseguido que a denominação de produto fosse aprovada pela União Europeia.

Apesar da sua alegria respeitam a religião e as suas procissões da Quaresma são local de culto para milhares de católicos. Ovar possui excelentes condições para a prática de desportos náuticos, ciclismo e caminhadas, com percursos devidamente construídos para esse efeito. Os forasteiros podem visitar alguns museus se quiserem conhecer a casa onde viveu o escritor Júlio Diniz, como se trajava antigamente ou conhecer um pouco da arte sacra.

Ovar é já uma referencia cultural neste distrito tendo ganhado nova vida com o seu novo Centro Artes. Possui duas bandas filarmónicas centenárias, Banda Filarmónica Ovarense e Banda Nova União. O grupo de teatro Contacto efetua espetáculos regularmente, sendo o Festovar uma das suas imagens de marca. Ovar possui muitos grupos que se unem ora para brincar ao Carnaval ou as conhecidas trupes para cantar as Janeiras.

"Ovar
não és vila nem aldeia,
és jardim paradisíaco
onde o meu amor passeia.

Ovar, minha eterna amada,
és cidade à beira-mar plantada!"

Poema "Ovar", de Fernado Pinto, poeta vareiro em "Mar e outros poemas" 2016

“Esta exposição tem como tema específico as Cinzas, que é a mesma coisa do que os Terceiros franciscanos, a procissão que acontece no 2.º domingo da Quaresma na nossa cidade, a única no país a realizar-se todos os anos. Estamos no Advento, não é por acaso que isto se faz nesta altura. Advento e Quaresma são dois tempos litúrgicos, onde somos convidados a refletir sobre a nossa vida”, disse Luís Ferreira, o jovem Ministro da Ordem Franciscana Secular de Ovar, na tarde do dia 3 de dezem­bro, durante a inauguração da exposição de fotografia, a preto e branco, de Fernando Manuel Oliveira Pinto.

O Carnaval de Ovar atrai todos os anos milhares de forasteiros a terras vareiras. Este evento saiu para a rua, de forma organizada, em 1952. Venha conhecer a Capital da Folia!

“Este é um dia com muito significado e emoção, que ficará marcado na História de Ovar”, disse Salvador Malheiro, presidente da Câmara Municipal, em 8 de dezembro, na inauguração do monumento e memorial aos combatentes do Ultramar, idealizado pelo escultor João Antero, pai da apresentadora de televisão Bárbara Guimarães. O evento contou com a colaboração e a presença dos três ramos das Forças Armadas, seguindo-se uma Missa campal, celebrada pelo padre Benjamim de Sousa e Silva.

As capelas dos Passos de Ovar, consideradas desde 1946 Imóveis de Interesse Público, constituem um conjunto de sete capelas de estilo rococó que datam do século XVIII e que representam um registo arquitetónico e artístico único de Portugal.O percurso, que simboliza a Paixão de Cristo, começa na Igreja Matriz e passa por cinco capelas na zona histórica da cidade, terminando na capela do Calvário.

Não se conhece a origem da principal especialidade culinária vareira. Sabe-se, no entanto, que, em Ovar, a tradição da confecção do pão-de-ló é conhecida desde os finais do século XVII: A produção local sofreu um incremento entre 1790 e 1890, uma vez que os ovarenses que trabalhavam sazonalmente nas fainas fluviais do rio Tejo - os fragateiros - levavam para Lisboa canastras de pão-de-ló para presentearem os proprietários das fragatas.

Fundado a 30 de junho de 1992, o Grupo de Teatro Renascer é uma associação sem fins lucrativos que tem por seu fim, promover o gosto pela cultura, desporto e artes performativas e culturais em todas as suas vertentes. Fundamentalmente, o Grupo de Teatro Renascer tem por fim principal, representar peças teatrais de autores nacionais e internacionais, publicar boletins informativos e organizar e apoiar eventos de carater cultural e desportivo.