terça, 03 outubro 2017 18:47

II Feira Medieval PAÇO DEL REY Destaque

Classifique este item
(3 votos)

O ONDAS DA SERRA marcou presença na 2.ª edição de "Paço del Rey", feira medieval que se realizou no passado fim de semana (30 de setembro e 1 de outubro), na Quinta da Cerciaz, situada no lugar de Figueiredo, Pinheiro da Bemposta, concelho de Oliveira de Azeméis.

O pacato lugar de Figueiredo engalanou-se para receber a II Feira Medieval “Paço del Rey”, evento que recua a tempos idos, mais concretamente ao Julgado de Figueiredo de Rey. Organizada pela associação Figueiredo de Rey e pela Cerciaz (Centro de Recuperação de Crianças Deficientes e Inadaptadas de Oliveira de Azeméis), esta recriação histórica contou com a participação das seguintes associações e escolas: AlanosMd5 (grupo de dança medieval de Santa Maria da Feira); Tribo Ta-Meri (grupo de dança oriental, também de Santa Maria da Feira); Décadas de Sonho (grupo composto por animadores e homens de armas, que recriou os célebres combates apeados); Reynação (grupo de percussão, com os ritmos quentes dos seus tambores); ATEC – Associação de Teatro Experimental do Curval; Banda de Música de Pinheiro da BempostaAssociação Recreativa e Cultural do CurvalAssociação Recreativa e Cultural do Curval; Associação Desafio d’Arte, com as suas danças; Grupo Juvenil Pinheiro da BempostaGrupo Folclórico de PalmazEB 1 de Areosa - Pinheiro da Bemposta; entre outras coletividades.

As feiras medievais estão na moda, mas esta feira é diferente das outras que se realizam pelo país fora. Segundo os responsáveis por esta iniciativa, pretendeu-se dar a conhecer a Cerciaz e o papel absolutamente extraordinário que desenvolve junto das crianças e jovens com deficiência (as receitas do acesso à Quinta durante a feira reverteram para a Cerciaz), informar o público sobre a importância que esta região teve na época medieval, e promover o associativismo, contribuindo para a sustentabilidade financeira das coletividades da região.

A Quinta da Cerciaz parecia um cenário saído de um filme de época. Pelo recinto, pincelado com tons outonais, andavam à solta alguns animais da quinta, cheirava a "pão do povo", com chouriço, e ouviam-se gargalhadas, muitas gargalhadas. O bobo da corte tinha entrado em cena [na foto].

 

O lugar de FIGUEIREDO e a associação FIGUEIREDO DE REY

A associação Figueiredo de Rey foi fundada em 2011 (simbolicamente a 15 de agosto, data em que foi outorgado foral a Figueiredo e Bemposta, em 1514). Recorde-se que esta terra foi, no século XIII, como referimos, sede do Julgado de Figeyredo del Rey, vasto território por onde estendia a sua influência. Mas já no século XII, em 1114, este lugar fora colocado no mapa por ter sido o ponto de encontro escolhido pelos bispos do Porto e de Coimbra com o intuito de discutirem a delimitação das fronteiras das respetivas dioceses. Associação sem fins lucrativos, tem como principal objetivo "a promoção de atividades culturais, recreativas, desportivas e sociais, apostando no rejuvenescimento das tradições típicas e locais e colocando particular enfoque nas questões ambientais e agrícolas, características intrinsecamente ligadas à população do lugar de Figueiredo". Em 2014, ano em que se comemoraram os 500 anos do Foral de Figueiredo e Bemposta, os seus responsáveis estiveram fortemente empenhados nas comemorações que se prolongaram durante meses e mobilizaram o movimento associativo, as autarquias e a própria comunidade.

Lida 748 vezes

Autor

Fernando Pinto

Fernando Manuel Oliveira Pinto nasceu no dia 28 de junho de 1970, em Ovar. Jornalista profissional, fotógrafo e realizador de curtas-metragens de vídeo. Escreve poesia e contos. A pintura é outra das suas paixões. Colaborador do "Ondas da Serra".

Itens relacionados

Guimarães | Em São Torcato pisamos Campo da Ataca

Ondas da Serra regressou à cidade berço para fazer uma viajem pela nossa história e prestar homenagem aos nossos guerreiros ancestrais visitando terras de Briteiros e São Torcato.

Guimarães | Citânia de Briteiros

A citânia de Briteiros é um dos maiores castros da península ibérica, ficando situado no alto do monte de São Romão, na freguesia de Salvador de Briteiros, concelho de Guimarães.

O CENÁRIO da Ria de Ovar, por Hélder Ventura

O Ondas da Serra visitou o Cais do Puxadouro, na Ria de Aveiro, em Válega. Durante séculos, este foi o local de onde partiram produtos agrícolas, de pecuária, telha e caulino. O porto, com as embarcações de madeira que os transportavam, foi perdendo as suas funções originais e o local transformou-se em CENÁRIO. O Centro Náutico da Ria de Ovar surge com a missão de preservar a memória do Cais e de recuperar histórias que, de outra forma se perderiam.