Troupe de Reis Tradição e Juventude - 2018 Troupe de Reis Tradição e Juventude - 2018
quarta, 10 janeiro 2018 21:57

Troupe de Reis Tradição e Juventude - 2018

Classifique este item
(0 votos)

A noite de Reis no Café Ideal terminou com a nona e última trupe da Tradição e Juventude. As pessoas que assistiram à passagem dos reiseiros, depois duma espera um pouco prolongada já pensavam que não iriam ouvir os jovens de Ovar, mas eles finalmente chegaram e a sua atuação valeu a espera.

Esta tradição tem o futuro assegurado pelos jovens deste concelho, não se limitaram a cantar e como jovens que são trouxeram a sua alegria e irreverencia à atuação. A dado momento o António proprietário do espaço, lançou uma pequena provocação, pedindo o “Penta”, isto foi o pretexto para antes de cantarem o agradecimento o Luís Rola entoar a plenos pulmões o hino do Benfica e o “Sole Mio”. Uns gostaram da referencia clubística outros não, mas todos os clubes são importantes e se não fossem as rivalidades perdia a graça.

Foi uma boa atuação, o publico já tinha sido aquecido pelas Trupes anteriores, a musica pedia e ao som de palmas, assobios foi cantado com ajuda de todos o agradecimento. No final os jovens foram “matar o bixo”.

Foi uma noite especial e no final achamos que todos foram para casa de alma lavada.

 

Saudação: Letra e música: Pedro Peralta;

Mensagem: Letra: Theresa Jorge e Pedro Peralta; Música: Pedro Peralta.

Despedida: Letra: Pedro Peralta e Sara Vieira; Música: Tradição e Juventude.

Ver todos os vídeos.

Vídeo

Lida 165 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social com distribuição da informação pela Internet, que visa promover a identidade regional e o turismo através da promoção da cultura, património, monumentos, museus, desporto, economia, gastronomia, ecologia e coletividades dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra, Arouca e dos restantes municípios desta região.

Itens relacionados

Minha terra, meu Museu

Após visita ao Vale Mágico em busca da arte expressa nas ruas através do seu ‘Walking Tour de Arte Contemporânea’ voltamos ao ambiente  “… cercado de montanhas de formas extravagantes...” de Ferreira de Castro para saber mais da sua história, pois assim o teria de ser... e fomos ao museu.

O Museu Municipal de Vale de Cambra situa-se na freguesia de Macieira de Cambra nos antigos Paços do Município, que foi a sede do concelho até 1926. Dista 3Km do centro de Vale de Cambra e é o primeiro andar de um edifíco do séc. XIX onde funciona no rés-do-chão a Junta de Freguesia.

As Giestas da Maria Alice

Os nossos leitores devem estar recordados de termos contado a nossa aventura de bicicleta entre Castelo de Paiva e Alvarenga. A dada altura em Vila Viçosa – Espiunca - Arouca, no final duma subida, surgiu na curva uma pequena casa, com um bonito e colorido jardim à beira rua plantado. A pequena casa e terreno estavam totalmente submersos por todo o tipo de plantas, flores, vasos e onde as giestas eram rainhas. Como gostamos de fotografia e dos aromas que o ar adornava, paramos um pouco para contemplar a maravilha.

Inácio Monteiro | Cesteiro

Quem acompanha o nosso projeto sabe que exploramos o nosso distrito principalmente a caminhar ou de bicicleta. Estas são boas formas de não deixarmos escapar certos pormenores importantes da vida real. Esta semana que está a terminar, ao passarmos na Rua dos Lavradores em Válega, vimos sentado numa cadeira na berma da estrada, junto dum pinhal um homem a fazer um cesto em vime. O patriarca duma família de etnia cigana trabalhava em frente algumas precárias barracas onde a sua comunidade vive.

Faça Login para postar comentários
Pub