Pág. 2 de 8

O Ondas viajou até Paraduça – Vale de Cambra, onde conhecemos alguma das suas gentes e moinhos de rodízio. Nesta aventura tivemos como guia o PR6 – Rota dos Moinhos, que está muito bem assinalado e aconselhamos vivamente. O tempo não esteve famoso, a chuva miudinha não parou de cair, o ambiente estava enevoado e esperamos em vão que o céu mostrasse o seu sorriso.

Pardilhó é uma vila pertencente ao concelho de Estarreja, nascida junto à Ria de Aveiro, repleta de encantos e recantos que facilmente enamoram o visitante. Esta terra possui uma atmosfera especial, um tempo peculiar e gentes afáveis e trabalhadoras.

O Santuário de Nossa Senhora de La-Sallete situa-se no concelho de Oliveira de Azeméis, distrito de Aveiro. Ao aproximarmo-nos do local, escondido na floresta do monte, vamos descobrindo o templo que se ergue em direção ao céu, convidando ao longe os crentes para oração. Antes de começarmos a sentir o parque quisemos visitar a Igreja. A fé que se vive neste sítio é única.

A nossa epopeia marítima glorificada pelo nosso poeta mor Luís de Camões, descreve-nos um lugar edílico na “Ilha dos Amores”, Cantos IX e X d'Os Lusíadas. Nestes cantos é revelado a disposição da deusa Vénus em premiar os marítimos portugueses, com um merecido descanso e com prazeres divinos, numa ilha paradisíaca, no meio do oceano, a Ilha dos Amores. Os ventos estavam favoráveis e levou-nos ao encontro desta Ilha em Castelo de Paiva. Localizada em frente ao porto do Castelo, com vista para a Ilha dos Amores, parte um percurso pedestre com o mesmo nome. A sua localizada privilegiada no Rio Douro e junto à foz do Rio Paiva tem uma beleza e encanto especial.

Avanca é uma freguesia do concelho de Estarreja e distrito de Aveiro. É limitada pelos concelhos de Murtosa, Ovar e Oliveira de Azeméis. Fica localizada a cerca de 6 km do centro de Estarreja, tendo como principais acessos a Estrada Nacional 109, A29 e linha do Norte dos Caminhos de Ferro. A sua ligação com a ria de Aveiro faz-se através da Ribeira do Mourão. Aqui neste artigo vamos falar um pouco da sua estação de comboios, devido à sua beleza e ligações à cultura popular.

Espalhados pela cidade e arredores de Ovar, encontramos fontanários cuja função era dar de beber aos vareiros do concelho. A construção dos parques juntos às frentes ribeirinhas, têm melhorado a recuperação de alguns, mas ainda não é suficiente para evitar que parte do património desapareça. Medimos a saúde destas fontes durante um passeio de bicicleta ao longo de oito quilómetros com muitas derivações. Deixamos uma sugestão para planear uma visita a este património indelével da população de Ovar.

Pág. 2 de 8